Francisco evidencia a importância das famílias numerosas

Uma esperança para a sociedade
“Num mundo marcado pelo egoísmo, a família numerosa é uma escola de solidariedade e partilha; e depois estas atitudes beneficiam toda a sociedade”. Convicto disto, o Papa Francisco recebeu em audiência na manhã de domingo, 28 de dezembro de 2015, a Associação Nacional das Famílias Numerosas (ANFN), que feste­jou dez anos de atividade.
Na festa da Sagrada Família de Nazaré, o Pontífice encontrou­ ­se na Sala Paulo VI com núcleos familiares compostos por pelo menos quatro filhos, para reafirmar que “infelizmente as institui­ções públicas nem sempre” ajudam estas realidades a enfrentar “todas as dificuldades e pesos da vida” que incidem sobre elas.
Recordando que “a Constituição italiana, no artigo 31, pres­ta atenção especial às famílias numerosas”, o Papa frisou como tal princípio “não encontra eco adequado nos fatos. Permanece só nas palavras”. E fez votos para que – “pensando também na baixa natalidade que há tempos se registra” no país e na Europa – recebam maior “atenção da política e dos administradores públicos, a todos os níveis, a fim de obter o apoio previsto a estas famílias”. Porque, acrescentou, se é verdade que “cada família é célula da sociedade”, com maior razão “a família numerosa é uma célula mais rica, mais vital, e o Estado tem todo o interesse em investir nela”.
De resto, prosseguiu o Papa, neste tipo de família “os filhos e filhas são mais capazes de comunhão fraterna desde a primeira infância” e “as diversas gerações encontram-­se e ajudam­-se”.

Fonte: Vaticano